Meu nome é Pond, James Pond!

Se na época que conheci este jogo já se usasse a expressão “what a f*uck?”, eu teria usado. James Pond foi um dos jogos que minha mãe alugou às cegas para mim em uma sexta feira, para eu passar o final de semana entretida. Não conheci a capa do jogo, porque a capa que vinha da locadora era preta, mas quando coloquei o cartucho no mega e liguei o console, tomei um susto. Que diabos era aquela coisa?

Continuar lendo